CUSTEIO RURAL

Na ocasião da transição da moeda Cruzados/Cruzados Novos, os contratos de custeio rural realizados através do Banco do Brasil sofreram um reajuste maior que o devido nos Custeios Rurais da época, lesando assim toda a classe rural de nosso País. Passados quase 30 anos de uma longa batalha em uma ação civil publica, o Superior Tribunal de Justiça condenou o Banco do Brasil e a União a devolverem com correção os valores pagos a maior, desde a época do empréstimo até a data presente, impactando nos cofres do BB e da União um valor de 258 bilhões de reais.

Cabe a cada custeado buscar o seu direito de rever os valores, e assim poder resgatar na história seu dinheiro.

Para que o Agricultor saiba se tem ou não o direito, ele precisará da Cédula Rural da época. Caso não tenha, é possível descobrir por meio de uma certidão detalhada dos últimos 30 anos do imóvel. Com este documento em mãos, a HMPX solicitará ao Banco do Brasil a Cédula Rural Pignoratícia e, consecutivamente, a devolução dos valores.

Entre em contato conosco para reaver o dinheiro que sempre foi seu.